Imposto de Renda 2019 IRPF Prof.Jean Javarini (27)99757-7034 WhatsAPP (27)99757-7034 Resolva sua declaração de Imposto de Renda conosco. Cansado de fazer seu Imposto de Renda? Gostaria de achar um consultor capacitado, que fizesse seu IRPF de 2019, para você, de forma eficaz, segura, rápida e garantida? Nós resolvemos sua Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) para você de maneira rápida, segura, fácil e sigilosa. Situação da Restituição: Caso a restituição não tenha sido creditada, ligue para a Central de Atendimento BB 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos) ou entre em contato com qualquer agência do Banco do Brasil S.A. para solicitar/reagendar o crédito.

INDIQUE SEU CONSULTOR: 10 59 35 JEAN JAVARINI

https://loja.jequiti.com.br/?sc=1 INDIQUE SEU CONSULTOR NO SEU PEDIDO. SÃO VANTAGENS EXCLUSIVAS PRA VOCÊ! INDIQUE SEU CONSULTOR E GANHE • Cupons para o sorteio Roda a Roda Jequiti • Cupons para participar dos programas do SBT • Desconto na sua próxima compra Os cupons somente serão enviados para pedidos com Consultor Indicado INDIQUE SEU CONSULTOR: 10 59 35 JEAN JAVARINI RODA A RODA JEQUITI: Preenchendo corretamente e enviando os cupons para sorteio você pode ganhar até R$ 1 milhão. Indique seu consultor no momento da compra e ganhe mais chances de ganhar muito mais prêmios!

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Saiba quais documentos você precisa para declarar imposto de renda 2018

IMPOSTO DE RENDA 2018 IRPF Professor Jean Javarini (27)99757-7034 - WhatsApp (27)99757-7034 Resolva sua declaração do Imposto de Renda conosco. Cansado de fazer seu Imposto de Renda? Gostaria de achar um consultor capacitado, que fizesse seu IRPF2018 de forma eficaz, segura, rápida e garantida? Nós resolvemos sua Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de maneira fácil e sigilosa.


Saiba quais documentos você precisa para declarar imposto de renda


Nem sempre a preparação para a entrega da declaração recebe tanto cuidado quanto ela própria e seu prazo de vencimento. Mas a verdade é que a junção dos documentos para o imposto de renda é extremamente importante, pois dá base aos dados entregues à Receita Federal. Ou seja, se o declarante esquecer algum documento ou ignorá-lo a declaração pode ser transmitida com erros ou falta de dados. E a consequência disso é a inclusão na malha fina, necessidade de prestar contas com a Receita novamente e até a autuação com multa.

Para você planejar-se melhor e com antecipação vamos lembrar os documentos que servem de base à declaração e por que eles são necessários. Acompanhe-nos e evite problemas com o Leão.

1. Documentos pessoais
Apesar de serem os documentos para o imposto de renda mais óbvios sempre podem ocorrer esquecimentos.
Então, atente pelo menos aos seguintes itens básicos que não podem faltar no preenchimento:
Documento de identificação com CPF;
Endereço atualizado com a informação de que houve ou não mudança de endereço no ano anterior;
Número do título de eleitor;
Número do recibo da declaração do ano anterior se existir;
Dados da conta bancária para recebimento da restituição de imposto se for o caso.

2. Informe de rendimentos
Qualquer pessoa que seja registrada em uma empresa necessita do informe de rendimentos emitido por ela para comprovar as informações a serem transmitidas na declaração e também para guiar o preenchimento com exatidão. Para quem é contratado, o informe apresenta os dados de todos os recebimentos — salários, 13° salário e férias — e os descontos de imposto de renda retido e contribuição previdenciária.

3. Informe de rendimentos de aplicações ou extrato de investimentos
Além de declarar o imposto de renda sobre investimentos, quem aplica em algum produto financeiro de renda fixa ou variável precisa informar os seguintes dados à Receita: Produtos escolhidos do mercado financeiro; Valores aplicados; Lucro; Dividendos recebidos; Possíveis perdas; Possível imposto retido.
Todas essas e ainda outras informações sobre opções de investimentos constam em informe ou extrato emitido pela instituição financeira ou corretora. Logo, o documento é preciso para que não se declare os investimentos com erros ou faltas.

4. Recibos de aluguéis pagos e recebidos
Quem paga ou recebe aluguéis precisa declarar à Receita. Por isso, esses recibos estão entre os documentos para o imposto de renda que o declarante precisa organizar.

5. Informe de rendimentos e extrato de previdência privada
Caso o declarante contribua a uma previdência privada para complementar sua renda após a aposentadoria, deve guardar o documento recebido pela instituição para informar exatamente tanto as contribuições quanto possíveis ganhos já realizados e impostos.

6. CPF dos dependentes
Uma das últimas mudanças nas regras da declaração é relacionada à inclusão de dependentes, que precisam ter CPF para que possam entrar na declaração de titulares.

7. Comprovantes de despesas médicas
Na hipótese de o declarante ter gastos com as despesas médicas admitidas entre as restituições é necessário incluir na documentação as notas e faturas que comprovam essas despesas. E se o beneficiário dos serviços médicos não for o titular da declaração, como um dependente ou cônjuge, o titular também precisa organizar os dados de quem foi atendido ou tratado para declarar os custos corretamente.

8. Documentação de imóveis e veículos
No preenchimento do patrimônio deve ser informado o documento de registro de cada bem. Para um imóvel é a escritura, enquanto para um veículo é o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV). Na hipótese de a compra de algum desses bens ter sido feita no ano anterior a documentação da transação também se faz necessária, assim como preenchimento de seus dados. E o mesmo vale para a venda de patrimônio. Ainda se não houver venda ou compra a informar, mas benfeitoria que valorize imóvel já obtido anteriormente, as notas fiscais e faturas da ampliação ou reforma devem ser organizadas juntamente para a declaração.

9. Comprovantes de despesas com educação
Todos os comprovantes de gastos com educação precisam entrar nos documentos para o imposto de renda, especialmente aqueles relativos a mensalidades e matrículas, valores que podem ser utilizados para dedução de imposto a pagar.

10. CPF e CNPJ de pagamentos
Quem tem renda de trabalho não assalariado, como um autônomo, ultimamente precisa identificar as fontes com CPF e CNPJ dos pagadores. Da mesma forma, quem efetua pagamentos a profissionais liberais precisa identificá-los com CPF.

11. Extrato de consórcios, financiamentos e outras dívidas
A contração de uma dívida com instituição financeira, e até de empréstimo formalizado com pessoa física, exige preenchimento de detalhes da operação, valor total e quantias paga e devida conforme documento de formalização da dívida.

12. Recibo de doação
Uma doação, seja feita ou recebida, precisa em qualquer caso ser informada à Receita Federal de forma igual pelas duas partes, de acordo com o recibo — ou outro documento — emitido na efetivação da doação.

13. Informe de rendimentos da Previdência Social
Aposentados e pensionistas devem emitir no site da Previdência o extrato de seus benefícios para a declaração, no qual constam os valores recebidos no ano anterior e os descontos de INSS sobre eles.

14. Informe de rendimentos financeiros
O declarante deve solicitar ao banco um extrato de sua conta para fins de declaração de renda, constando nele o saldo da conta no dia 31 de dezembro do último ano. Havendo mais de uma conta, é preciso pedir os extratos a todos os bancos dos quais é cliente.

Nenhum comentário: